De visita, visitado, visitando...

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Que Horas São?

Quem vem lá???

online

Posts recentes

De regresso...

Seguidinhas...

Andando pela "Montanha Ru...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

E o Guga?...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

Voltando a pôr a escrita ...

Voltando a pôr a escrita ...

Quantos São?!?!? Quantos São?!?!

free html counters
Dell Coupons

 

 

 

Outras Visitas

tags

todas as tags

Arquivos

subscrever feeds

Quarta-feira, 6 de Agosto de 2008

Não está...

DR
 

 

Um dos meus princípios de vida é que qualquer mensagem, qualquer contacto (ou até uma tentativa de contacto) merece uma resposta.

 

Quem me conhece sabe que eu raramente deixo alguém sem resposta.

Por vezes, acontecia-me tentar ligar para esta ou aquela pessoa, apenas para saber como estava.

 

No entanto, por um motivo qualquer (impossibilidade, indisponibilidade, ou até falta de vontade...), a dita pessoa não atendia o telemóvel.

Até aí tudo bem... se não podia, ou não queria... não havia nada a fazer, certo?...

Todavia e posteriormente, a pessoa que eu tentava contactar não dava o mínimo sinal de se preocupar em me ligar, quanto mais não seja para tentar saber o que eu pretendia.

Até aí, tudo bem também... não podia nem posso apontar uma pistola à pessoa e obrigá-la, certo?

Só que eu não agiria assim...

 

Vamos lá raciocinar um pouco...

 

Se alguém tentou ligar-me, é porque tem necessidade de falar comigo (e, que diabo!, mesmo que seja só para saber como eu tenho passado, é sempre uma palavra amiga que se recebe!).

Ora, se eu fosse como certas pessoas (de quem, aliás, já desisti de tentar saber como estão...), não teria agido como vou contar a seguir:

Uma bela manhã, alguém tentou ligar para o meu telemóvel, no momento em que eu, no escritório, estava afadigado com uma chamada telefónica urgente.

Poderia ter ignorado a pessoa (com quem, aliás, eu tinha esfriado um pouco as relações), mas não o fiz. Pelo contrário, interrompi por breves momentos a chamada urgente de trabalho, atendi o telemóvel e disse à pessoa que lhe ligaria dentro em pouco.

E assim fiz.

Pude ouvir a pessoa, e inteirar-me do problema que me foi exposto. E desse modo pude ajudar a pessoa.

Mas... imaginemos só...

 

E se, por um mero acaso, eu tivesse procedido com a dita pessoa na mesma forma que OUTRAS procedem comigo: ignorando a chamada?...

 

O que poderia ter acontecido?...

 

Quais seriam as consequências caso eu não tivesse ligado à pessoa?...

É claro que se pode dizer sempre que outras pessoas poderiam ter tido uma atitude idêntica à minha.

 

Ou não...

 

É óbvio que as pessoas não são iguais - e, como dou a entender mais acima, reconheço e aceito que toda a gente é livre de querer, ou não, atender um telemóvel, e/ou de, posteriormente, tentar saber o que eu queria delas.

 

Mas... se por um triste acaso eu, NAQUELE PRECISO MOMENTO, tivesse uma absoluta necessidade de recorrer à ajuda de uma dessas pessoas que sistematicamente me ignoravam?...

 

Pois é!!!...

Nada como pensar um pouco...

 

 

Visitante

 

Sinto-me:
Música: "Call Me" (Blondie)
Publicado por Visitante às 21:06
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
12 comentários:
De Briana a 7 de Agosto de 2008 às 04:50
é bem verdade! Também já me aconteceu isso, e mais que uma vez :(
As pessoas deveriam pensar um pouco mais nisso de vez em quando...
De Visitante a 7 de Agosto de 2008 às 20:34
Olá, damadevermelho, e bem vinda a este cantinho.

As pessoas pensam nisso, sim, mas apenas em duas ocasiões:

- quando perdem o amigo por causa desse procedimento;

- ou quando precisam dele e então, sim, até tomam a iniciativa do contacto...


Beijinho
Visitante
De Anónimo a 7 de Agosto de 2008 às 12:46

Experimente a mandar um mail.
A pessoa pode ser avessa a responder a chamadas .
Um abraço.


De Visitante a 7 de Agosto de 2008 às 20:38
Caro Anónimo

Se a pessoa for avessa a responder a chamadas, tem dois remédios:

1º - Não dar o seu número a ninguém...

2º - Mandar um SMS a pedir-me que não lhe ligue.

Por outro lado, no dia em que eu tiver de mandar uma mensagem escrita a uma pessoa que proceda assim comigo... é para me afastar dessa pessoa. E isso já aconteceu antes: apaguei um sorriso...

Visitante
De Carla a 7 de Agosto de 2008 às 14:27
Também tento sempre atender as chamadas e caso não seja possível ligo mais tarde, até porque pode ser importante, mas nem todos somos assim, quanto ás pessoa que não atendem entre atenderem a chamada ou serem desagradáveis ou "despacharem-me" prefiro que não atendam, rs
De Visitante a 7 de Agosto de 2008 às 20:35
Olá, Carla

... Mas, mesmo que não atendam naquele momento, poderão contactá-la mais tarde, não é?...

Beijinho
Visitante
De carmemzita a 7 de Agosto de 2008 às 22:20
Pois é caro amigo.
Essa situação caracteriza-se numa simples cantiguinha portuguesa:

"Eu antes para te ver, saltava sete portais;
Agora pra te não ver, salto sete e muitos mais"

Ver ou ouvir, é neste caso, exactamente o mesmo.
Mas se calhar muitos de nós deviamos bater com a mão no peito, por "mea culpa", pois no início de uma amizade agimos como no primeiro verso, e depois mais para a frente, usamos o segundo verso...
Se calhar só nos apercebemos da maldade que fazemos aos outros, quando nos toca cá dentro a nós próprios.
Vivendo e aprendendo, meu amigo...e perdendo ilusões também.
Um beijinho
CarmenZita
De Visitante a 8 de Agosto de 2008 às 13:08
Olá, Cigana Linda

Eu entendo que seja natural, no início de uma amizade, que os contactos possam ser mais frequentes, até que depois entrem na "normalidade", ou seja, numa cadência que não precisa de ser quotidiana nem pressionante.

O que eu não entendo tão natural assim é que uma pessoa pura e simplesmente ignore uma tentativa de contacto de outrem...

Beijinho
Visitante

De Dina a 8 de Agosto de 2008 às 11:40
Olá é a primeira vez que venho vesitar o seu blog,vim até cá através do blog da Sandra do qual fomos os dois ao lançamento do seu livro e como o achei uma pessoa extremamente bem disposta e eu como sou assim gosto de ver a vida sempre com um sorriso embora ás vezes a vida nos teime em trazer vários dissabores....aqui estou eu para lhe dizer que gostei muito do que li.
Hoje em dia as pessoas são muito egocentricas esquecendo que um dia poderão vir a precisar dos outros e ás vezes desprezam várias amizades ou até mesmo coisas tão simples como atender um simples telefonema.....eu tambem estou sempre pronta para ouvir e ajudar os outros e tambem gosto ás vezes de mandar nem que seja só um sms só para dizer um olá e perguntar se está tudo bem pois é sempre bom ser lembrado "em vida" e não depois da morte que é quando se lembram que essa pessoa até era importante porque ás vezes até dava jeito ter uma pessoa amiga para conversar:
Beijinhos
De Visitante a 8 de Agosto de 2008 às 13:23
Olá, Dina

Bem vinda a este meu cantinho.

Sim, eu lembro-me de a ver no lançamento do livro da "Words", e até achei que a sua cara não me era estranha (possivelmente alguma coincidência fisionómica com alguém que eu conheço...).

Pois é... Você acabou de, por outras palavras, aludir ao que eu defino aqui (http://visitante.blogs.sapo.pt/100925.html) como o "Amigo-Santa-Bárbara" ...

Volte sempre e sinta-se à vontade para dizer de sua justiça nesta sala de visitas.

Beijinho
Visitante
De Margarida a 8 de Agosto de 2008 às 12:03
ESpero sinceramente que este post não tenha sido posto por minha causa.......Tu conheces-me bem e sabes como sou......
Coube-me a carapuça.?????aaahhh pois coube.....
Mas sabes o amigo que és para mim, portanto, olha...uns dias direi de minha justiça outros não......sem que isso me faça esquecer a pwessoa amiga que és.
beijinho
Margarida
De Visitante a 8 de Agosto de 2008 às 13:26
Não, minha querida Amiga/Alma Gémea, isto não é para ti..

Eu já te conheço de ginjeira, por isso sei o que a casa gasta...

Beijinho grande, Escorpiona Linda
Visitante

Comentar post

GENESIS - FADING LIGHTS