De visita, visitado, visitando...

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Que Horas São?

Quem vem lá???

online

Posts recentes

De regresso...

Seguidinhas...

Andando pela "Montanha Ru...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

E o Guga?...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

Voltando a pôr a escrita ...

Voltando a pôr a escrita ...

Quantos São?!?!? Quantos São?!?!

free html counters
Dell Coupons

 

 

 

Outras Visitas

tags

todas as tags

Arquivos

subscrever feeds

Terça-feira, 23 de Junho de 2009

Cá vai a Marcha (parte gaga...)

 

 

Olá de novo, Visitantes

 

 

Hoje vou deixar-vos a "reportagem" relativa aos dois dias (10 e 12 de Junho) em que um "certo artista" andou a tocar o Fungagá e o Solidó pelas bandas da Graça.

 

Comecemos pelo dia 10 de Junho.

  

Em primeiro lugar, quero apresentar-vos o "mal encarado" que me apontou uma "naifa" ao peito e, assim delicadamente me convenceu a vir tocar a este arraial.

 

 

Visitantes, se todos os colegas de trabalho fossem como este, a nossa vida laboral seria um paraíso. E com isto digo tudo.

 

Ok, vamos então à "reportagem"

 

Conforme puderam ver no mapa que vos mostrei há uns dias atrás, o acesso era simples: estando no Largo da Graça, descia-se por esta rua...

 

 

... e vinha-se parar a esta (olhem ali o DJ escondido com o rabo de fora! hehehehe)...

 

... onde se situa este edifício...

 

... que é a sede do Clube Desportivo da Graça 

 

O Arraial foi realizado neste recinto. Como podem  ver aqui, o material já estava todo montado e ligado.

 

Aqui podem ver o "tocador" na perspectiva do público...

 

... e o "público" na perspectiva do "tocador"... hehehehe

 

Depois de arrumadas as coisas e porque ainda faltava um bocado para tocar, fui dar uma voltinha e aproveitei para "dar ao dedo" no meu "tijolo".

 

Este é um pouco do Rio Tejo, visto num dos cantos do recinto do C. D. Graça 

 

Aqui, duas vistas da minha Lisboa, desde o Miradouro da Senhora do Monte:

 

 

Quanto ao arraial dessa noite, foi óptimo. Primeiro porque não teve qualquer problema;  segundo, porque me senti bem a tocar e a cantar (embora estivesse com receio da garganta); e terceiro, porque tive a grata presença da minha querida Amiga/Alma Gémea, devidamente acompanhada...

 

No dia 12, lá voltei eu à Graça (como diz a canção, "que é tão bela bela, que é tão boa"), para o que seria a noite mais forte.

 
Ora aqui está a tralha ainda toda empacotada rsss...

 

... e enquanto eu me afadigava a montar o material, a azáfama na tasquinha era grande (estes são mais dois colegas de trabalho - ela já reformada)...

 

... mas convinha que tudo estivesse pronto e funcional para quando chegasse a hora de se começar...

 

... o que aconteceu a partir da 21:30... Oh pra mim todo "conectado"!!!.

 

O pessoal foi aparecendo e "abancando"... incluindo esta Alf...azema Linda e mais alguém...

 

Entre comes e bebes, foi-se tocando, e o público divertiu-se à brava (e eu com receio de que a minha garganta cedesse...)

 

Foi um público participativo, o que me fez gostar ainda mais de ter estado ali.

 

Talvez o arraial pudesse ter sido visitado por mais gente... mas, pensando bem, foi melhor assim. O Clube esgotou tudo o que havia a esgotar, o "tocador" deu o melhor de si e fez valer o seu cachet astronómico (hehehehe)... e tudo correu bem.

 

Eram 4:15 da madrugada quando encerrei a "tocadura", executando a Marcha da Graça cantada pelo pessoal presente.

 

Depois....

 

... O recinto vazio...

 

...o alvorecer do dia 13 de Junho...

 

... e após arrumar a tralha, que só iria buscar no domingo seguinte, fiz-me ao caminho para viajar de táxi em direcção a casa (prudentemente, o meu carro ficou arrumado em local próprio, pois a noite era para os pedestres e não para os automóveis...).

 

Com alguma "batota"à mistura, lá consegui  apanhar um, que, por dois ou três desvios esconsos, me transportou até à minha zona.

 

Paguei a corrida, enquanto o táxi foi tomado de assalto por um grupo de miúdas "meio sóbrias". Aproximei-me da entrada do meu bairro... e "ia-me caíndo tudo ao chão"...

 
Olhem-me bem para esta rua, às 6:15 da manhã...

Fotos HM 

 

A muito custo, lá consegui chegar à porta de minha casa.

 

Depois de um banho retemperador, alheei-me do ruído na rua e adormeci.

 

Fui acordado poucas horas mais tarde pelas equipas de limpeza da CML que estavam a varrer das ruas agora vazias toda a lixarada feita pelos foliões, que transformaram o seu empredado em tapetes de copos e latas vazias de cerveja.

 

E assim o Visitante deleitou quem o quis ouvir com três dos seus sete instrumentos.

 

Tenham uma boa noite.

 

 

 Visitante

 

 

 

 

Sinto-me:
Música: "Cheira a Lisboa"
Publicado por Visitante às 23:12
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
7 comentários:
De Lina a 24 de Junho de 2009 às 12:30
Bom dia Vistante
eu agora não vou ás festas de Sto António.
Mas vive em Lisboa muitos anos na freguesia da Pena e aí sim nessa altura era muito giro. Eu andava a pedir um tostão para o Sto. Amtónio e á noite tinhamos o bailarico era ma rua atrás da minha, que saudades...era uma zona bairrista onde se ouvia os pregões das varinas a vender peixe, o amolador de facas, etc...era lindo!!!

Beijokas
De Visitante a 24 de Junho de 2009 às 22:46
Olá, Lina

Tenho presentes muitas dessas memórias.

Aliás, há pouco mais de dois anos escrevi aqui uma pequena crónica sobre um amolador.

Clica aqui: http://visitante.blogs.sapo.pt/25317.html

Beijinho
Visitante
De joana neves cotovio a 24 de Junho de 2009 às 15:24
Ora bons dias senhor visitante.

nem acredito que a bica estava nesse estado as 6h15 :o

:0


é incrivel, antes ai la pas 4 calava-se maximo 5 e ai ainda parecia q ia durar jasus
De Visitante a 24 de Junho de 2009 às 22:48
Pois é, Miuda Loirita.

E ali mesmo, por baixo das que foram as tuas janelas, é onde se concentra a maior parte do pessoal que frequenta os bares "Baliza" e "Bicaense" (a Dona A. é que deve ter feito um excelente negócio com o arrendamento deste último hehehehe)

Beijinho
Visitante
De Joana Nves Cotovio a 25 de Junho de 2009 às 10:35
Ainda bem que ja nao moro ali ehehehe
De sonhoterumfilho a 26 de Junho de 2009 às 20:27
Grande festarola...quer dizer...marchola...ops...arraial.
Certamente que o bailarico estava bem composto porque com um tocador assim quem não resiste?

Bj Henrique
susana
De Visitante a 29 de Junho de 2009 às 10:16
Olá, Susana

Forte indício de que as coisas correram bem foi que eu consegui sair incólume do arraial, com a roupa preta que vesti para a actuação sem qualquer vestígio de tomates nem ovos podres.

Hehehehe

Beijinho
Visitante

Comentar post

GENESIS - FADING LIGHTS