De visita, visitado, visitando...

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Que Horas São?

Quem vem lá???

online

Posts recentes

De regresso...

Seguidinhas...

Andando pela "Montanha Ru...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

E o Guga?...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

Voltando a pôr a escrita ...

Voltando a pôr a escrita ...

Quantos São?!?!? Quantos São?!?!

free html counters
Dell Coupons

 

 

 

Outras Visitas

tags

todas as tags

Arquivos

subscrever feeds

Quarta-feira, 1 de Setembro de 2010

Memórias de um músico de baile - Uma História em Vale de Lobos (Concelho de Sintra)

 

 

António Pires

 

 

 

Noite de inverno, na colectividade de Vale de Lobos.

 

Essa colectividade possui umas instalações razoáveis, ao ponto de ter casas de banho próprias para quem for ali actuar, situadas por baixo do palco.

 

A Banda completou uma série de músicas (num grupo de baile, uma série de músicas pode variar entre 30 minutos e uma hora, dependendo dos locais), e fez um pequeno intervalo.

 

Pois bem, o guitarrista da Banda quis aproveitar esse intervalo para mi... ooops... hmmm... aaaaa... para fazer uma "escala técnica", e dirigiu-se ao WC por baixo do palco.

 

Eis senão quando, ouvimos a voz dele lá em baixo:

 

- "F...$(&#&(#( -se !!! C....&%%%@ lho !!!!  Esta m**********da está toda inundada!!! F...$(&#&(#( -se !!! C...&%%%@ lho !!!!  "

 

... e vimo-lo regressar ao palco com uma cara furiosa, mostrando-nos as pernas das calças e os sapatos de camurça todos encharcados.

 

Não pudemos evitar as gargalhadas perante o ar "de desgraçadinho" que ele exibia. E ele acabou por se rir, também.

 

Tentámos aproveitar o intervalo para que os sapatos e os peúgos dele secassem, pelo que os pusemos junto a um projector vermelho, no chão.

 

Chegada a hora de voltar a tocar, aquilo ainda estava "impróprio para consumo".

 

O guitarrista, com a maior das descontracções, disse:

 

"- Não faz mal, eu toco descalço".

 

Tal seria possível, pois o palco, além de ser bastante elevado (mais ou menos à altura do peito de uma pessoa) em relação ao piso da sala, tinha uma ribalta com alguma dimensão, que ocultaria os pés descalços. Assim, ninguém veria os modos em que ele estava a tocar.

 

E retomámos a actuação.

 

A certa altura, dois "engraçadinhos" encostaram-se ao palco e começaram a gozar-nos com gestos "à maestro". Para azar deles, estavam junto ao guitarrista.

 

Este, por sua vez, não foi de modas... e assentou um pezinho em cima da ribalta, mesmo à frente do nariz dos "gozões"... a cara deles valeu ouro!!!!

 

Mas não ficámos por aí...

 

Duas "flausinas" (daquelas que não se convencem que, aos 60 anos, deveriam ter alguma contenção no uso de certas roupas, estão a perceber?...) andavam a dançar juntas paralelamente á boca do palco. Ambas "faziam olhinhos" ao guitarrista.

 

Este notou, olhou para mim com um ar sádico e sorriu maquiavelicamente... e lá voltou o pé para cima da ribalta...

 

As "flausinas" olharam e, discretamente, deixaram de dançar paralelamente ao palco... fazendo, sempre a dançar uma com a outra, uma estratégica "retirada perpendicular" que as levou para o fundo da sala... enquanto o pessoal da banda se ria a bandeiras despregadas... nem mesmo o vocalista conseguiu conter-se e cantou o resto da canção com a letra misturada com gargalhadas.

 

 

 

Visitante

Sinto-me:
Música: "Under My Feet" (Moody Blues)
Publicado por Visitante às 20:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
2 comentários:
De diabba a 1 de Setembro de 2010 às 20:31

Não posso acreditar... flausinas de 60 anos??? Nãoooooo (falsa até ao chão mode)

Há gente que eu invejo, porque, das 2 uma, ou não têm espelhos em casa, ou têm-se em óptima conta!

enxofre

Nota: gostei mesmo do relato ]:-)
De Genny a 3 de Setembro de 2010 às 15:17
Image bendita molha!!!!

Comentar post

GENESIS - FADING LIGHTS