De visita, visitado, visitando...

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Que Horas São?

Quem vem lá???

online

Posts recentes

De regresso...

Seguidinhas...

Andando pela "Montanha Ru...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

E o Guga?...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

Voltando a pôr a escrita ...

Voltando a pôr a escrita ...

Quantos São?!?!? Quantos São?!?!

free html counters
Dell Coupons

 

 

 

Outras Visitas

tags

todas as tags

Arquivos

subscrever feeds

Quinta-feira, 7 de Outubro de 2010

Memórias de Um Músico de Baile - Uma História em Vila Franca de Xira

 

HM

 

 

 

Noite de primavera, arraial ao ar livre.


Mais propriamente, véspera de 25 de Abril de um ano qualquer...


A banda iria actuar nas comemorações do "25 de Abril", efectuando uma primeira parte de baile, depois o discurso da praxe, após o que se tocaria a "Grândola Vila Morena" de Zeca Afonso, seguindo-se uma sessão de fados com artistas locais, e finalmente a segunda parte de baile.


A primeira parte "correu sobre notas", até cerca das 23:30.


Foi a vez do discurso, liberdade, democracia, ditadura, conquistas dos trabalhadores, etc. etc. etc.


Previamente, um "técnico-daqueles-que-sabem-tudo", com um ar importante, tinha vindo dizer ao pessoal do conjunto que, à meia noite, ele transmitiria através da aparelhagem própria da organização do evento (colocada paralelamente à nossa) o sinal horário da Antena 1 (o "velho" sinal horário de quatro toques longos e um curto que era uma autêntica instituição da Rádio nacional e que, infelizmente, foi substituído por uns quaisquer banais "blips"...), e imediatamente faria soar a gravação da "Grândola Vila Morena" através de um leitor de cassetes.


Ok, dissemos nós... e não nos preocupámos mais com o assunto.


Após o discurso - que estava bem programado, diga-se de passagem, pois terminou poucos momentos antes da meia noite...  -, ficámos na expectativa do sinal horário.


Soou o sinal horário.


Momento solene...

 

...


... e um silêncio sepulcral... nada de "Grândola Vila Morena"...


Após uns angustiosos quatro a cinco minutos, lá soou a voz de Zeca Afonso... enquanto os músicos da banda, face ao ar furibundo do agora silencioso orador, trocavam sorrisinhos irónicos entre si...


Ouviu-se depois a explicação do "técnico-daqueles-que-sabem-tudo" (agora com um ar não tão importante assim...), dizendo que tinha gravado a cassete com a música de Zeca Afonso, sim... mas esquecera-se de pôr a fita no local exacto...


Bom, passada que foi esta peripécia, deu-se início à sessão de fados.


Os dois guitarristas contratados para o efeito ocuparam os seus lugares, ligaram-se microfones e cabos...


... e desfilaram os fadistas amadores de Vila Franca de Xira, cada um com o seu fado, a sua forma castiça de cantar e o seu atropelo aos compassos das músicas, isto tudo complementado com as expressões de paciência angustiada dos guitarristas enquanto as suas próprias mãos tentavam desesperadamente acompanhar as "fugas em fado menor" de tão garbosos intérpretes...

 

 

Visitante

Sinto-me:
Música: "Fado do Campino"
Publicado por Visitante às 21:09
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

GENESIS - FADING LIGHTS