De visita, visitado, visitando...

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Que Horas São?

Quem vem lá???

online

Posts recentes

De regresso...

Seguidinhas...

Andando pela "Montanha Ru...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

E o Guga?...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

Voltando a pôr a escrita ...

Voltando a pôr a escrita ...

Quantos São?!?!? Quantos São?!?!

free html counters
Dell Coupons

 

 

 

Outras Visitas

tags

todas as tags

Arquivos

subscrever feeds

Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

José Barata Moura

D.R.

 

 

Bom dia,  Visitantes

 

Há já três dias que não "botava discurso" neste meu espaço... mas estou de volta por uns momentos, conquanto se trate de um pequeno interregno (ok, ok, mas deixem lá as ideias de se suicidarem devido ao desgosto provocado pelo meu silêncio...)

 

Tal deve-se a alguma falta de tempo, motivada por motivos profissionais.

 

Uma das minhas tarefas é o controlo de tiragem de edições literárias. E é precisamente sobre o último livro por mim controlado que venho dizer algo.

 

Pelo título deste "post", certamente já compreenderam que se trata de algo relacionado com José Barata Moura, filósofo, professor universitário e ex-Reitor da Universidade de Lisboa...

 

... e sim, também escritor e compositor de algumas das mais geniais, por simples, canções para crianças que eu ouvi em toda a minha vida.

 

Ainda hoje o imaginário infantil dos actuais adultos com entre os 30 e os 40 anos é povoado por canções como "Olha a Bola, Manel", "Fungagá da Bicharada", "Era uma Vez um Rei", "Joana, Come a Papa".

 

É precisamente este último título que dá nome ao mais recente livro deste autor, onde são compiladas algumas das suas canções.

 

E, pelo que me foi dado observar, acho que este livro vai interessar em primeiro "àqueles" adultos, e só depois às crianças seus filhos...

 

Mas é bom, muito bom mesmo!, redescobrir o profícuo trabalho de José Barata Moura em prol da criançada.

 

Se comprarem o livro, lembrem-se sempre que ESSE exemplar passou pelas mãos do

 

 

Visitante

Sinto-me: ... ok, também tenho direito!!
Música: "Joana, Come a Papa" (José Barata Moura)
Publicado por Visitante às 08:18
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
8 comentários:
De FELINO a 31 de Maio de 2007 às 09:20
Olá amigo
Espero que tenhas gostado porque também cria algum fio bek para ver se continuo ou tenho que mudar qualquer coisa.
O livro que falas no teu pots vou prócuralo, deve ser bom.
Abraços e boas músicas
De Visitante a 31 de Maio de 2007 às 09:53
Olá Felino

O livro já deve estar à venda na Feira do Livro de Lisboa.

Se fores lá, procura-o no "stand" da Oficina do Livro.

Um abraço
Visitante
De Espanto a 31 de Maio de 2007 às 10:01
Olá, Amigo Visitante!
O José Barata Moura foi meu professor na Faculdade de Letras de Lisboa, é uma pessoa extraordinária e um professor excepcional! Mas quero contar-vos uma pequena história em relação ao Barata Moura.
Estavámos em 1991, na festa de Natal para os filhos dos funcionários e professores da Faculdade, eu e os meus colegas decidimos ir ao Anfiteatro assistir à festa, quando de repente lá aparece o Barata Moura com a sua viola inconfundível! Começou a cantar as suas canções infantis, mas quando começou a cantar "Joana Come a papa", nós entramos em delírio, pareciamos ter 4 ou 5 anos! Cantavámos, batiámos palmas .... saimos da festa como se fossemos uns miúdos e a festa fosse para nós. Saímos felizes, alegres e eu nunca mais me esqueci desta festa de Natal.
Beijinhos
De Visitante a 31 de Maio de 2007 às 10:20
Olá Espanto

Por via da minha profissão, honro-me e orgulho-me de ter conhecido pessoalmente figuras gradas da nossa Cultura.

José Barata Moura é, incontornavelmente, uma delas.

Sem dúvida nenhuma, a melhor homenagem que lhe prestaste foi, quando trauteaste a "Joana, Come a Papa", o sentires-te de novo uma criança.

É aí que se vê o génio daquele Homem, que eu profundamente admiro, pelas suas qualidades artísticas e humanas.

É nessa medida que consagramos a eternidade das obras primas... mesmo que sejam umas (aparentemente) simples canções infantis.

Beijinho
Visitante
De Cristal a 1 de Junho de 2007 às 18:34
Dava-me jeito ter uns exemplares desse livro para vender aqui , lá vou ter que pesquisar .....
cristalinos e bom fim de semana.
De Visitante a 2 de Junho de 2007 às 00:26
Olá Cristal

Penso que, entretanto, deves ter visto a resposta que dei ao Felino.

Podes verificar, se não o fizeste já, o site da Oficina do Livro, editora desta obra.

Beijinho
Visitante
De Fátima Tomé a 3 de Junho de 2007 às 14:25
...pois eu já tenho o livro e autografado! E mais... admiro tanto o José Barata-Moura que irei votar Ruben de Carvalho nas eleições da CML, só porque o JB-M é o mandatário. É a personalidade portuguesa que mais admiro (ou única).
De Visitante a 4 de Junho de 2007 às 08:37
Olá Fátima

Bem vinda a este cantinho, e obrigado pelo teu comentário.

Como é lógico, a opção política é independente do reconhecimento da qualidade da pessoa.

Pela minha parte e para já, mantenho as minhas opções em aberto.

Com uma excepção: Carmona Rodrigues é uma carta fora do meu baralho. Não apoio políticos que querem agarrar-se ao poder por todos os meios.

Beijinho
Visitante

Comentar post

GENESIS - FADING LIGHTS