De visita, visitado, visitando...

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Que Horas São?

Quem vem lá???

online

Posts recentes

Lisbon Calling 2009

Quantos São?!?!? Quantos São?!?!

free html counters
Dell Coupons

 

 

 

Outras Visitas

tags

todas as tags

Arquivos

subscrever feeds

Sábado, 20 de Junho de 2009

Lisbon Calling 2009

 

Depois da Figueira da Foz, uma ida, também em trabalho, ao espectáculo "Lisbon Calling".

 

Já que se anda numa onda revivalista dos anos 80, os promotores locais começaram a explorar o filão.

 

Se o fazem da melhor maneira, isso é já bastante discutível.

  

Tive oportunidade de confirmar isso mesmo, ao assistir a quatro concertos de outras tantas bandas.

 

Só para que fiquem cientes, a cerca de 30 minutos do início do concerto, a sala (já de si com a "arrumação" a meio-ringue) estava com este aspecto:

 

 

 

Mesmo tendo em conta que estava em trabalho e preocupado sobremaneira com outros pormenores, não deixei de apreciar a execução destes músicos, já veteranos.

 

A primeira actuação coube à banda "The Tubes"

 

 

Um Fee Waybill em plena posse de todas as capacidades vocais fez as delícias de quem se lembrava de canções como "White Punks on Dope" e outras que tais.

 

Em seguida actuou a banda Carbon/ Silicon, que reune o ex-lider dos extintos Clash, Mick Jones, com o guitarrista dos também finados Sigue Sigue Sputnik, Tony James.

 

 

Para quem gosta de punk rock, a coisa até nem correu mal... Nada mau para uma "banda de bares" (com o devido respeito por quem dá o seu melhor neste tipo de recintos)...

 

Depois do hit "Should I Stay or Should I Go", dos Clash...

 

... venham os próximos: os Foreigner.

 

Fotos HM

 

Esta banda, que da sua formação original apenas mantém o guitarrista / teclista Mick Jones (é outro...), foi talvez a que deu o melhor espectáculo. Com efeito, não se limitou a debitar um ou outro sucesso tipo "I Want to Know What Love Is"; todo o concerto foi um desfile de competente "rock FM", em que a voz potente de Kelly Hansen fez esquecer o antigo vocalista Lou Gramm.

 

Quando os Foreigner terminaram a sua actuação, metade da assistência debandou....

 

Ficaram os restantes para a presenciar os "primeira figura" do cartaz:  Madness.

 

Devo confessar que me desiludi um pouco. Aqueles malucos que, há 20 anos atrás me faziam rir a bandeiras despregadas com os seus videoclips absolutamente delirantes, estavam a tentar ser engraçados sem o conseguirem...

 

A sua música Ska foi debitada com toda a competência e energia q.b. desde o acelerado "One Step Beyond" até ao inevitável "Our House (in the middle of our street)".

 

Mas, sem dúvida nenhuma, o grande momento da noite tinha sido com os Foreigner.

 

Até a bateria do meu telemóvel pifou, pelo que não tirei fotos dos rapazes...Acho, pois, que não cometo pecado nenhum se vos recomendar as fotos que o Joaquim Lopes (marido da Lina, do blog "Brilho dos Anjos") colocou no seu Kinsisses. Já agora apreciem o restante trabalho do "Fotógrafo Favorito" da Lina.

 

Pela minha parte, digamos que este evento serviu para poder pôr um "post" no meu blog... hehehehe

 

 

Visitante

 

 

 

Sinto-me:
Música: "Pop Muzik"
Publicado por Visitante às 17:05
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

GENESIS - FADING LIGHTS