De visita, visitado, visitando...

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Que Horas São?

Quem vem lá???

online

Posts recentes

Hoje...

Dia Mundial da Criança

José Barata Moura

Quantos São?!?!? Quantos São?!?!

free html counters
Dell Coupons

 

 

 

Outras Visitas

tags

todas as tags

Arquivos

subscrever feeds

Terça-feira, 1 de Junho de 2010

Hoje...

 

 

HM

 

 

 

Boa noite, Visitantes

 

 

Hoje foi dia de "estreia".

 

Após alguns meses a viver na casa nova, finalmente apanhei uma situação de avaria na CP.

 

Melhor dizendo, a queda de uma catenária criou grandes perturbações à circulação ferroviária (ena, isto agora parecia o teor de um comunicado "oficial").

 

Tudo isto para dizer que hoje tive um teste à minha paciência dentro do combóio. Foi mais um (o último do género que me aconteceu foi já há bastantes anos, e deveu-se à avaria de uma locomotiva quando me deslocava no Alfa para o Porto).

 

Entre passageiros encalorados que barafustavam contra os atrasos, vários amigos de cor que conversavam bem humorados em alta voz, uma ou outra pessoa que aproveitava para dormitar um pouco, e ainda um "certo indivíduo de 1,80 e mais de 100 quilos de peso" (adivinhem quem...) que aproveitava para ler um pouco do seu livro, todos nós íamos queimando um pouco de tempo.

 

De súbito...

 

Uma vozinha aguda de criança soou num pausado e desafinado "atirei o pau ao gato"...

 

Muita gente sorriu e esqueceu as avarias, os atrasos...

 

Enfim, involuntariamente, algumas pessoas celebraram dentro daquele comboio, a seu modo, o Dia Mundial da Criança.

 

 

Tenham uma boa noite

 

 

Visitante

 

 

 

Sinto-me:
Música: "Eyes of a Child" (Moody Blues)
Sexta-feira, 1 de Junho de 2007

Dia Mundial da Criança

Foto Amazonpress

 

 

Boa tarde, Visitantes

 

Devo confessar que sou um bocado avesso às comemorações dos Dias Mundiais "disto e daquilo", pois, na minha opinião, não fazem sentido se nos esquecemos desses "Disto e Daquilo" nos restantes dias do ano...

 

Por isso, apenas chamo a atenção para esta realidade: os meninos de rua das grandes cidades...

 

Como dentro em breve chamarei a atenção para as outras crianças...

 

A propósito do tema "Meninos de Rua", escrevi em Outubro de 2005 uma "coisa", em resposta a um desafio para uma "ciranda".

 

Essa coisa saiu-me assim:

 

Fala do pequeno vadio
 
 
Rua         minha casa
Chamam-me vadio...
(Se eles soubessem!)
A fome arrasa...
Sinto frio...
(Se eles soubessem!)
 
Sem mãe    
(em que esquina está ela?)
Sem pai
(qual? onde? quem?)
Só a malta daquela viela
Que para a caça sai...
 
Rua     minha casa
Onde sou rei e senhor
De um mundo de fantasia
(Bolas, a fome arrasa!)
Onde existe o amor
E a alegria
 
(diz o autor:
lugares comuns?
porque não?
Não é este o motor
que impulsiona uns
e outros atrás vão?)
 
Rua     minha casa
Onde procuro a sorte
Boa? Má?
(Merda!, que esta fome arrasa!!!)
A vida não dá...
Porque não a morte?...
 
Que tenho eu a perder?

 

 

Tenham um bom fim de semana

 

Visitante

Sinto-me:
Música: "Sweet Child o'Mine" (Guns'n'Roses)
tags: , ,
Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

José Barata Moura

D.R.

 

 

Bom dia,  Visitantes

 

Há já três dias que não "botava discurso" neste meu espaço... mas estou de volta por uns momentos, conquanto se trate de um pequeno interregno (ok, ok, mas deixem lá as ideias de se suicidarem devido ao desgosto provocado pelo meu silêncio...)

 

Tal deve-se a alguma falta de tempo, motivada por motivos profissionais.

 

Uma das minhas tarefas é o controlo de tiragem de edições literárias. E é precisamente sobre o último livro por mim controlado que venho dizer algo.

 

Pelo título deste "post", certamente já compreenderam que se trata de algo relacionado com José Barata Moura, filósofo, professor universitário e ex-Reitor da Universidade de Lisboa...

 

... e sim, também escritor e compositor de algumas das mais geniais, por simples, canções para crianças que eu ouvi em toda a minha vida.

 

Ainda hoje o imaginário infantil dos actuais adultos com entre os 30 e os 40 anos é povoado por canções como "Olha a Bola, Manel", "Fungagá da Bicharada", "Era uma Vez um Rei", "Joana, Come a Papa".

 

É precisamente este último título que dá nome ao mais recente livro deste autor, onde são compiladas algumas das suas canções.

 

E, pelo que me foi dado observar, acho que este livro vai interessar em primeiro "àqueles" adultos, e só depois às crianças seus filhos...

 

Mas é bom, muito bom mesmo!, redescobrir o profícuo trabalho de José Barata Moura em prol da criançada.

 

Se comprarem o livro, lembrem-se sempre que ESSE exemplar passou pelas mãos do

 

 

Visitante

Sinto-me: ... ok, também tenho direito!!
Música: "Joana, Come a Papa" (José Barata Moura)

GENESIS - FADING LIGHTS