De visita, visitado, visitando...

Mais sobre mim

Pesquisar neste blog

 

Posts recentes

De regresso...

Seguidinhas...

Andando pela "Montanha Ru...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

E o Guga?...

Uma ida à Motorclassico 2...

Uma ida à Motorclassico 2...

Voltando a pôr a escrita ...

Voltando a pôr a escrita ...

Outras Visitas

tags

todas as tags

Arquivos

subscrever feeds

Segunda-feira, 9 de Julho de 2007

Mulher ganha galardão de «bombeiro do ano»

Olá, Visitantes
 
Li esta notícia numa revista... e achei por bem reproduzi-la
 

Mulher ganha prémio de «bombeiro do ano» (Foto Mário Cruz/Lusa)

Mário Cruz / Lusa

 

A bombeira Fátima Antunes arriscou a vida para ajudar uma vítima que se despistou e caiu nas arribas da Ericeira, feito que a distinguiu como a primeira mulher que irá receber o galardão Bombeiro de Mérito.

 

Fátima Antunes, de 34 anos, esteve duas horas junto de Ana Margarida Duarte, de 19 anos, quando esta, após um despiste, caiu de uma altura de 50 metros pelas arribas de Ribeira d`Ilhas, na Ericeira.

 

Segundo o comandante dos bombeiros da Ericeira, José Manuel Pereira, que propôs a eleição de Fátima Antunes como «bombeiro do ano» - prémio que pela primeira vez vai ser atribuído a uma mulher - «a bombeira pôs em risco a sua vida ao entrar para dentro da carrinha onde se encontrava a sinistrada».

 

«A viatura podia ter sido arrastada para o mar dada a forte ondulação», disse o comandante.

Desde que em 1982 a Liga dos Bombeiros Portugueses instituiu o galardão «Prémio Bombeiro de Mérito» esta é a primeira vez que é entregue a uma mulher no próximo dia 26.

 

Fátima Antunes disse à Lusa que está feliz com a distinção, mas considera-a «um excesso» afirmando que «o sucesso do salvamento foi um trabalho de equipa».

 

Em 14 anos de actividade nos bombeiros da Ericeira, Fátima Antunes contou que nunca lidou com «uma vítima tão corajosa como a Ana Margarida».

 

Na noite de 20 de Março de 2006, Fátima Antunes estava de prevenção nos Bombeiros Voluntários da Ericeira. 
 

Eram 04:40 da madrugada quando os bombeiros receberam o alerta de que um carro tinha caído pelas arribas de Ribeira d`Ilhas. Depois do alerta, que foi dado pela própria vítima através do 112, Fátima Antunes - a única mulher da equipa daquela noite - saiu na ambulância com um colega, enquanto outros dois elementos dos bombeiros partiram com a viatura de desencarceramento.

 

«Assim que avistámos o carro vimos logo que estava uma pessoa lá dentro encarcerada e que o mar andava com a viatura como se fosse um vai-vem», conta a bombeira. 
 

Enquanto os outros elementos da equipa foram pedir mais meios, Fátima Antunes, a socorrista de serviço, avançou para a viatura.

 

«Naquela equipa eu estava de socorrista por isso fui eu que avancei para a viatura», disse, acrescentando que qualquer outro elemento da equipa que estivesse no seu cargo teria feito o mesmo.

 

«Estive sempre com ela a levar com as ondas até chegarem os meios aéreos (duas horas depois). Assim que uma onda rebentava ficávamos debaixo de água e parávamos de respirar», relatou.

 

A vítima, Ana Margarida Duarte, realçou à Lusa o empenho de Fátima Antunes e dos outros bombeiros em ajudá-la, arriscando a própria vida.

 

«Ela esteve sempre ao meu lado, tinha bastantes dores por ter uma perna partida e outra entalada. A Fátima esteve sempre a dar-me apoio e a dizer que me iam tirar dali», contou Ana Margarida Duarte.

 

(Zélia Oliveira, Lusa)

(in "Portugal Diário" http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=810374)

 

 

Ora bem...

 

Eu acho óptimo que se dê o devido destaque ao prémio, pois esta Bombeira mereceu-o. Aliás, é de realçar a sua humildade ao tornar extensivo aos seus colegas o galardão, reconhecendo que, sozinha, nada mais poderia fazer.

 

Mas pergunto: se esta ocorrência sucedeu em Março de 2006, porque não lhe foi dado o devido destaque na altura? Porquê só agora? Por causa do prémio?...

 

Realmente, continuamos a viver numa sociedade onde se eleva aos píncaros a (in)actividade de parasitas do jet-set, cuja única "utilidade" é alimentar capas de revistas "côr-de-rosa"... ao passo que  actos como o desta corajosa Bombeira (e dos seus colegas de corporação) apenas merecem apontamentos de rodapé... quando merecem...

 

 

Tenham uma boa noite... e pensem um pouco nisto, por favor.

 

 

Visitante

Sinto-me:
Música: "A Kind of Magic" (Queen)
Publicado por Visitante às 23:18
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos